Laurent Mucchielli – « Para uma sociologia dos crimes ambientais. Reflexões sobre o caso dos pesticidas em França »

publication

revue Sociologicos, série II, numéro 37, 2020, p. 19-26. 
- en ligne

A questão das catástrofes ambientais e sanitárias, causadas pelas actividades económicas humanas, tem sido cada vez mais divulgada desde os anos 70. Uma sociologia do ambiente e depois uma sociologia do risco desenvolveu-se nos Estados Unidos e depois na Europa. Mas só muito recentemente é que a sociologia do desvio se debruçou sobre estes temas, questionando a existência de práticas criminosas que, por vezes, desempenham um papel importante na perpetuação das ameaças. 
A sociologia do desvio inspira-se na tradição de investigação sobre a “criminalidade de colarinho branco” iniciada por Edwin Sutherland e, mais precisamente, na investigação sobre a criminalidade empresarial. 
Este artigo procura contribuir para a constituição e a problematização deste relativamente novo campo de investigação na Europa continental que, aqui, é ilustrado com o exemplo da poluição do solo e da água por pesticidas utilizados maciçamente na agricultura em França.

Lire aussi

Capture d’écran 2022-11-28 à 14.21.02

Contributions de Philippe Aldrin, Christophe Traïni et Magali Nonjon in DicoPart – le dictionnaire critique et interdisciplinaire de la participation, la démocratie et la citoyenneté, 2022.

Odasso Laura & Fornalé Elisa, The ‘inconfinables’ or the creation of ‘superfluous lives’ in times of crisis . Migration Letters, 19(6), 2022.

1119168554

Christophe TRAÏNI et Fabien CARRIE, « Animal Rights Movement », in Social Movements. The Wiley-Blackwell Encyclopedia of Social and Political Movements, 2nd Edition, Oxford,2022.